Não importa para onde você Vá


Conta a lenda que o caminho que levava a uma linda cidade passava por uma floresta onde morava um velho sábio eremita que ficava observando os passantes. Havia um jovem que seguidamente visitava e ficava conversando com o velho sábio durante o dia. Em uma ocasião, passou um viajante que se dirigia para a cidade. Parou e perguntou ao velho sábio:

– Esta cidade que está logo adiante, como são as pessoas que vivem nela?

O velho sábio então lhe perguntou em resposta:

– Como eram as pessoas na cidade de onde você está vindo?

– A cidade de onde venho somente tem pessoas mesquinhas, irritadiças, egoístas, que só querem explorar os outros. Por isso, saí de lá, disse o viajante.

O sábio deu, então, a resposta ao viajante:

– Pois bem, esta cidade também somente tem pessoas falsas, mesquinhas, irritadiças e egoístas.

O viajante agradeceu e seguiu um outro caminho que não o levasse àquela cidade.

Passado algum tempo, outro viajante parou ao avistar o sábio e lhe fez a mesma pergunta:

– Como são as pessoas desta cidade que está logo adiante?

E o velho sábio também lhe respondeu com uma pergunta:

– Como são as pessoas da cidade de onde você vem?

Ao que o viajante afirmou:

– Ah! As pessoas da minha cidade são muito carinhosas, amigas, honestas e leais; sabe, senti muito quando tive que sair de lá.

O velho sábio afirmou, então:

– Pois aqui nesta cidade você vai encontrar pessoas como àquelas que deixou em sua terra.

O viajante agradeceu e seguiu em frente, dirigindo-se à cidade próxima.

O jovem que acompanhava tudo com curiosidade questionou o sábio:

– Como pode o senhor ter dado informações diferentes para cada uma das pessoas que lhe pediram a mesma informação? Isto não é errado, não causa problemas?

O velho sábio, olhando calmamente para o jovem, disse-lhe então:

– De maneira alguma. Somente respondi conforme eles desejavam, pois a pessoa que somente vê problemas carrega dentro de si estes mesmos problemas.
Não importa para onde vá, sempre encontrará as mesmas coisas. Já aquele que vê as coisas positivas, este verá coisas boas e positivas, conforme espera e certamente gostará de estar onde estiver.

E nós, não somos exatamente assim? Queremos que os outros mudem, que as coisas mudem, e não procuramos mover um milímetro daquilo que somos e como somos; consequentemente, encontramos seguidamente por aí pessoas que vivem se queixando, trocando de casa, de cidade, de trabalho, de convivência com pessoas porque nunca estão satisfeitas e, nunca encontram aquilo que buscam. Nem nunca encontrarão, até o momento em que mudem a si mesmas, e mudem esta visão de mundo; e isto ao mesmo tempo que parece imensamente difícil é muito fácil, basta querer e dar o primeiro passo neste sentido.

Lembrando Mahatma Ghandi: "Aquele que não é capaz de governar a si mesmo, não será capaz de governar os outros."

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*