Amor e Humildade – Chico Xavier


Nós viveremos, universo afora,
Trazendo dentro d’alma a vida acesa
No ritmo da luz da Natureza
Que é a eterna vibração da eterna aurora.

A dor, somente a dor nos aprimora, 
Nos caminhos da prova e da aspereza, 
Elevando a nossa alma na grandeza
Da grande claridade redentora.

Somos os lutadores peregrinos, 
Sonhando pela estrada dos destinos, 
Um castelo de paz, ventura e glórias. 
Sabemos do passado envolto em ruínas
Que a luz do amor e as rudes disciplinas, 
São as chaves das últimas vitórias.

Raul de Leoni (Soneto psicografado em 1936)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*